segunda-feira, 13 de junho de 2011

Aula: Deus Criador (4/6 anos)




OBJETIVO: Levar a criança a observar a  compreender que Deus é nosso Pai, Criador de tudo e de todos. Ensiná-la a observar a criação de Deus através da natureza, a reconhecer o Criador pelo mundo que a circunda (as plantas, os animais, o sol, as estrelas...). Todo esse mundo que o Homem não pode fazer.


QUADRO DE IMAGENS: (ver exemplo) As aulas deverão ser bem ilustradas e, na medida do possível, com elementos da natureza ou ao ar livre. Mostrar que a melhor maneira de amar a Deus é respeitar a sua criação: a natureza.


CANTINHO DO SABE: É importante cuidarmos e respeitarmos o que há na natureza, pois tudo é obra de Deus
(A sala deverá ter um cantinho onde serão colada frases relacionadas às aulas.Na aula seguinte reler as frases e perguntar se lembram da historinha, fazendo uma rápida recapitulação com o objetivo de manter a  sequência do estudo).


HISTÓRIA : PEIXINHO DOURADO (ilustrações e atividade)


Era uma vez um lindo peixinho chamado Dourado que morava num grande lago de águas azuladas. Dourado tinha muitos companheiros: o peixinho Vermelho, o Pintado, o Prateado, o Barrigudinho e outros, bonitos e interessantes.
Quando peixinho Dourado e seus amigos saíam a passear, os velhos moradores do lago Azul ficavam contentes. Tudo parecia estar em festa! Os peixinhos eram muitos divertidos, nadavam para lá e para cá, girando as barbatanas, um atrás do outro, num engraçado brinquedo de pega-pega. O fundo do lago tornava-se, então, movimentado e colorido.


Certa vez, um grande silêncio se fez no lago. Os seus moradores estavam descansando. De repente as águas começaram a movimentar-se. Alguém saíra! Quem seria?... Ah!...Era o peixinho Dourado que nadava para cá e para lá, com suas bonitas barbatanas cor de ouro. Muito curioso, pensou:
- Que haverá mais em cima? será tão bonito como aqui?... Vou subir um pouco para espiar.
No princípio meio assustado, depois mais corajoso, o peixinho foi subindo, levado pela curiosidade. Até que chegou à superfície do lago:
- Ah, que susto! - gritou todo tremulo, mergulhando de volta. - Que terrível clarão!... Quase fico cego.
Mas, apesar do susto, o peixinho Dourado não desistiu de ver  o que havia fora d'água. Várias vezes voltou à tona até que seus olhos se acostumaram com aquela claridade. Olhou, então, atentamente, para tudo o que cercava o grande lago.
- Que beleza! - exclamou entusiasmado. - Nunca vi coisa igual!
Dourado olhava para o lindo céu azul, onde nuvens se amontoavam como algodão-doce. Viu também o Sol que esparramava seus raios por toda parte, iluminando e aquecendo tudo.
Ao voltar-se para a margem do lago, viu árvores cheias de passarinhos que saltitavam de galho em galho, macacos que faziam as mais incríveis piruetas, frutos e flores coloridos, crianças brincando com pequenos barcos. E as borboletas, voando de flor, cortando os ares com suas asas multi coloridas.
- Que lindeza! - pensava o peixinho. - Quem teria feito tudo isso? Que pena meus amigos não estarem aqui! Vou depressa contar para eles as maravilhas que descobri.
E assim dizendo, nadou para o fundo do lago em busca dos amigos.
Os peixinhos ficaram encantados com a descoberta de dourado e faziam perguntas e mais perguntas que o peixe respondia sempre, achando-se mesmo muito sabido. Foi então que Barrigudinho indagou, intrigado:
- Mas, afinal, quem fez tanta beleza?
Ah! Essa pergunta Dourado não sabia responder. Porém, como costumava dizer a verdade, falou logo:
- Não sei, não sei...Também, gostaria de saber quem fez aquelas maravilhas.
- E por que não perguntamos ao senhor Peixoto? - falou o peixinho Vermelho. - Ele é um velho morador deste lago e sabe muitas coisas!
- É mesmo! - gritaram os outros. - Vamos procurá-lo.
E os peixinhos, curiosos e agitados, foram ao encontro do senhor Peixoto. ele os ouviu com muita atenção e falou:
- Há seres diferentes de nós e tudo, tudo o que existe, é obra de Deus, o único Criador de todas as coisas.
- Deus? - exclamou os peixinhos, a uma só voz.
- Sim, DEUS! - tornou a falar o sábio peixe. - Deus é que fez as belezas que Dourado viu na superfícies. O céu, o Sol, as árvores, as flores, os frutos, os animais, as pessoas...
Senhor Peixoto parou um pouco, mas vendo que os peixinhos não se moviam, interessados, continuou:
- Olhem à volta de vocês... Tudo o que temos neste lago, que é a nossa casa, também foi criado por Deus! A água, as pedras, os grãos de areia, as plantas e até nós mesmos.
- Oh! Nunca havia pensado nisso! Deus é o máximo! - Exclamavam os peixinhos.
o velho morador do lago pediu silêncio e terminou:
- Deus, Criador de tudo o que existe, nós agradecemos e demonstramos o nosso amor pelo Senhor amando tudo o que o Senhor criou.
Os peixinhos, calados, sentiram grande respeito pela criação divina e despediram-se, agradecidos àquele peixe tão sábio. Foram brincar com sempre, no mesmo lago Azul, mas agora alguma coisa estava diferente...
Fim

ATIVIDADE: Distribuir para cada criança uma folha, para que completem o cenário com as criações de Deus.

SUGESTÃO PARA SER ENTREGUE AOS PAIS ATRAVÉS DA CRIANÇA: (as crianças gostam e os pais também)

 Reflexão:
"De alma agradecida e serena, abençoar a Natureza que o acalenta, protegendo,  quando possível, todos os seres e todas as coisas na região em que respire. A Natureza é consubstancia o santuário em que a sabedoria de Deus se torna visível"
                                    Waldo Viera/André Luiz, Conduta Espírita 


Fonte:Evangelização Infanto-Juvenil - Aliança Espírita Evangélica

3 comentários:

  1. Linda História!!Também podemos complementar a aula com a colocação de figuras/imagens criadas por Deus

    ResponderExcluir
  2. Elayne ficamos feliz em auxiliar.
    Seja sempre bem vinda!
    Abraço fraterno
    Elaine Saes

    ResponderExcluir

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

Grupo de Evangelização - Faça parte você também

Evangelização Espírita Infantil - Visite

Evangelização Espírita Infantil - Visite
Página do facebook

Evangelização Espírita ME - Visite

Evangelização Espírita ME - Visite
Página do Facebook
" A missão do Espiritismo é Evangelizar!

Quando Ensina - Transmite!
Quando Educa - Disciplina!
Quando Evangeliza - Salva!"

Amélia Rodrigues